Samu pede punição à Prefeitura de Iporã por dívida de 360 mil dos últimos três anos

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, Samu, há vários meses corre o risco de deixar a comunidade da região na mão porque alguns administradores públicos se negam a pagar a conta para a manutenção do serviço. O primeiro a negar o pagamento é a Prefeitura de Iporã, que nunca pagou um centavo, mas os seus moradores desfrutam do serviço. Uma reunião ontem em Umuarama decidiu que a Prefeitura de Iporã será executada na justiça, por meio do Ministério Público, para pagar os mais de R$ 360 mil que deve desde a criação do Samu há três anos. Leia mais..

Tags:, , ,

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário