O Ferro Velho ainda é um bom negócio

O empresário e vereador Edmilson Ferreira dos Santos é o dono do Ferro Velho do Panela

O aumento da demanda mundial por aço resultou, naturalmente, em uma corrida em busca pela matéria-prima reciclada. Este aumento beneficia sobremaneira os países produtores mundiais do minério e consequentemente os recicladores de ferro velho. Pedaços de carros, máquinas, restos de geladeira, fogões e alguns tipos de eletrônicos movem as engrenagens da indústria ferro-metalúrgica e alimentam as siderúrgicas.

Esse é o negócio de mais de vinte anos do empresário e vereador, já há cinco mandatos, Edmilson Ferreira dos Santos, dono do Ferro Velho do Panela. Edmilson conta que o nome do Ferro Velho veio do apelido que ganhou na década de 80, quando acompanhava o pai na venda de panelas de alumínio de porta em porta. Dessa época passou a ser conhecido como o Edmilson Panela e depois, abreviado somente para Panela. “O apelido já virou meu próprio nome, talvez se perguntarem pelo Edmilson, não saibam quem é, mas se perguntarem pelo Panela, todo mundo conhece!”, afirmou.

A sucata permite a constante reutilização ou transformação, sem perder as suas propriedades. O aço reciclado volta ao mercado em forma de automóveis, ferramentas, vigas e até mesmo como utensílios domésticos. Por essas vantagens, a compra e venda de ferro velho representa lucro em potencial. Mas além do potencial econômico, investir nesse setor diminui consideravelmente o impacto ambiental. “O ferro velho evita a disposição inadequada do material em lixões, reduzindo o custo ambiental e social em realizar uma logística de coleta”, acrescenta. Segundo Panela, há em torno de quinze famílias em Iporã envolvidas diretamente no recolhimento de materiais recicláveis.

Mas ganhar dinheiro com sucatas não é um negócio fácil, há muitas armadilhas que aguardam os comerciantes desprevenidos ou inexperientes. “Este tipo de mercado é muito competitivo, realmente tem que saber o que procurar para ter algum lucro, por isso a experiência é fundamental”, explica Panela.

Tags:, , ,

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário